quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

receptáculo

o que é esse recipiente de mim?
esse corpo que não me é, e
ao mesmo momento é o que sou.

eu sou o recipiente e ele sou eu
as pontas dos dedos, as mãos,
pincelam e entendem quem sou.

como sou?
seco?, molhado?,
redondo?, quadrado?,
espada?, terra?,
homem?, mulher?

o que tem por fora é o que tem por dentro,
como uma caixa que contém uma caixa

não me envergonho do holograma,
amontoado de matéria,
plástico.

líquido, mutável.
como camaleão mutante.
como nemo, sem nome.

reservatório de espírito
que me coage a estar.

enfim,
o que é esse recipiente de mim?

- receptáculo, Luã Áquila.